11 redes de fast-food mais famosas do mundo

Para você conhecer e explorar: conheça a lista das maiores redes de fast-food do Brasil e do mundo, detalhes sobre a expansão de cada uma das marcas ao longo dos anos e números atualizados de suas franquias, como investimento, rendimento e tempo de retorno. Confira!

Redes de fast-food mais famosas

Em questão de segundos, você consegue pensar no nome de algumas redes de fast-food grandes e famosas ao redor de todo o mundo, não é? Se não consegue e tem muita curiosidade em saber tudo sobre as maiores franquias que faturam por aí, pode ficar animado: é sobre elas que falaremos neste artigo!

McDonald's, Subway e Burger King com certeza estão entre os maiores destaques. Junto com eles, Domino's e Pizza Hut. Sem contar o famoso KFC e o Taco Bell, atualmente fixados e conhecidos também no Brasil; a rede de rosquinhas Dunkin' Donuts - que já teve seus dias de glória por aqui - e dois restaurantes que nunca desembarcaram em território nacional ou pelo menos não até agora: Papa John's e 7-Eleven.

Trouxemos curiosidades sobre cada uma das redes e alguns números e dados interessantes que fazem parte da sua história. Confira adiante.

Quais são as 11 maiores redes de fast-food do mundo?

As maiores redes de fast-food no mundo são, atualmente:

  1. Subway
  2. McDonald's
  3. Dunkin' Donuts
  4. Starbucks
  5. Kentucky Fried Chicken (KFC)
  6. Burger King
  7. Pizza Hut
  8. Domino's
  9. Taco Bell
  10. Papa John's
  11. 7-Eleven

Nós, do Deliway, fizemos esse ranking a partir de levantamentos e pesquisas acerca da quantidade de franquias e receitas totais anuais realizadas por consultorias e outras organizações antes da pandemia.

Como muita coisa mudou durante a crise sanitária causada pelo coronavírus, principalmente em relação a faturamento e abertura e fechamento de espaços, os levantamentos e listas oficiais ainda precisam ser atualizados. Mesmo assim, surpreenda-se: o Subway permanece à frente do McDonald’s em alguns aspectos, como você verá no próximo tópico.

Tudo sobre os fast-foods globalmente famosos

Quem gosta de saber mais sobre o surgimento e a expansão de restaurantes ao redor do mundo veio ao lugar certo! São muitas as curiosidades que fazem parte da história de algumas redes e nós selecionamos as melhores e mais atualizadas para trazer a você.

É válido dizer que os valores de investimento e faturamento informados no texto podem ser atualizados pelas próprias companhias de acordo com a movimentação do mercado. Então, se você tem interesse em abrir uma franquia de alguma delas, busque o auxílio de especialistas ou contate a marca diretamente.

1.  Subway

Subway

Não é mentira que o Subway figura entre os fast-foods mais famosos do mundo há mais de uma década! Aliás, essa rede parece não pretender sair da lista tão cedo. Ela já ultrapassou o McDonald's em quantidade de franquias algumas vezes em rankings oficiais e hoje vende mais de 5 mil sanduíches por minuto em todo o planeta.

Principais números e dados

Fundação: 1965 - Connecticut, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1974

Primeira franquia fora do país de origem: 1984 - Bahrein, Ásia

Chegada ao Brasil: 1994 - Salvador, Bahia

Unidades ao redor do mundo: aproximadamente 40 mil em mais de 100 países

Especialidade: sanduíches montados “a jato”.

Para franquear

Investimento inicial: entre R$ 400 mil e R$ 800 mil

Faturamento médio mensal: a partir de R$ 100 mil

Prazo de retorno: 24 a 36 meses

2.  McDonald's

McDonald's

É a maior franquia de comidas fast-food do mundo quando falamos sobre faturamento e lucro, sem dúvidas, mas tem menos franqueados do que o Subway, por exemplo. Também é a marca mais conhecida e mais lembrada espontaneamente pelos consumidores, segundo pesquisas.

Principais números e dados

Fundação: 1937 - quando ainda era só uma barraquinha de cachorro-quente na Califórnia, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1955

Primeira franquia fora do país de origem: 1967 - British Columbia, Canadá

Chegada ao Brasil: 1979 - Copacabana, Rio de Janeiro

Unidades ao redor do mundo: entre 30-35 mil em quase 120 países

Especialidade: hambúrgueres, sanduíches, fritas e sobremesas fast-food

Para franquear

Investimento inicial: R$ 2-3 milhões

Faturamento médio mensal: aproximadamente R$ 500 mil

Prazo de retorno: 60 meses

3.  Dunkin' Donuts

Dunkin' Donuts

A marca que fez sucesso no Brasil no final da década de 90 e início dos anos 2000 precisou ir embora por não ter a infraestrutura adequada para crescer e ficou 10 anos distante do território nacional. Voltou em 2015, mas não com a mesma força de antes e tem prometido atualizar o modelo de negócios para expandir por aqui. Será?

Também é dona da Baskin-Robbins, loja de sorvetes que já até entrou para o Livro dos Recordes fazendo a maior xícara dessa gostosura de todo o mundo e que ganha destaque no exterior, mas não sinaliza pretensão de vir ao país.

Principais números e dados

Fundação: 1950 - Massachusetts, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1955

Primeira franquia fora do país de origem: 1961 - Quebec, Canadá

Chegada ao Brasil: não existem registros oficiais da primeira franquia aberta antes do retorno da empresa ao país em 2015

Unidades ao redor do mundo: não informam quantas unidades estão abertas atualmente, mas garantem atender mais de 3 milhões de clientes por dia em mais de 45 países. Têm mais de 20 lojas somente no Brasil e vendem seus produtos em parcerias com outros centros comerciais.

Especialidade: rosquinhas, também conhecidas como os famosos donuts

Para franquear

Investimento inicial: aproximadamente R$ 300 mil + taxa de franquia

Faturamento médio mensal: não informado

Prazo de retorno: 24 a 36 meses

4.  Starbucks

Starbucks Coffee

É a segunda marca mais valiosa do mundo depois do McDonald's e abre quase uma dezena de lojas todos os dias. Tem mais de 80 mil combinações de bebidas e usa pelo menos 150 piscinas olímpicas de leite todos os anos para atender os seus clientes.

Sua margem de lucro é maior na China do que em qualquer outro país, incluindo os Estados Unidos.

Principais números e dados

Fundação: 1971 - Washington, DC

Início da abertura de franquias: final da década de 70 e início da década de 80

Primeira franquia fora do país de origem: 1987 - chegando a mais de 400 lojas abertas em 1994

Chegada ao Brasil: 2006 - Morumbi Shopping, São Paulo

Unidades ao redor do mundo: mais de 30 mil lojas

Especialidade: cafés personalizados

Para franquear

Investimento inicial: aproximadamente R$ 500 mil + montagem de loja, custeio de equipamentos etc.

Faturamento médio mensal: entre R$ 25 mil e R$ 120 mil

Prazo de retorno: 24 a 36 meses

5.  Kentucky Fried Chicken (KFC)

KFC - Kentucky Fried Chicken

Fundado por Harland Sanders, que trabalhou como vendedor de frango durante a Grande Depressão, e controlado por ele até depois de completar 70 anos, o KFC começou seu projeto de expansão na década de 70 e se tornou o primeiro restaurante ocidental a montar lojas na China. Também se instalou em outros lugares inusitados, como a Jamaica, mas, até hoje, continua tendo em solo chinês a sua maior operação com mais ou menos 1.600 restaurantes em funcionamento.

Fez três tentativas de se instalar no Brasil: duas delas na década de 60, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e na década de 70, enquanto expandia para todo o mundo, no entanto, as duas primeiras tentativas não foram bem-sucedidas.

A terceira tentativa de vir para o Brasil aconteceu em meados de 2010, depois de uma grande campanha de remodelação da marca que parece ter funcionado.

Principais números e dados

Fundação: 1930 - Kentucky, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1952

Primeira franquia fora do país de origem: Década de 70 - expansão para Canadá, Reino Unido, México e Jamaica. Chegada à China em 1987, tornando-se a primeira rede de restaurantes do Ocidente a abrir por lá.

Chegada ao Brasil: chegada para ficar (até agora) em meados de 2010

Unidades ao redor do mundo: mais de 5 mil em 120 países

Especialidade: frango frito

Para franquear

Investimento inicial: aproximadamente R$ 2 milhões

Faturamento médio mensal: aproximadamente R$ 380 mil

Prazo de retorno: 42 a 48 meses

6.  Burger King

Burger King

A rede do “rei do hambúrguer” serve cerca de 10 milhões de refeições a cada 24 horas em todo o mundo e recebe o equivalente a 3 Maracanãs lotados em quantidade de consumidores diários somente no Brasil.

Ela ficou famosa e conquistou a preferência de muita gente na “disputa” com o McDonald's por oferecer hambúrgueres grelhados no fogo como churrasco e pela venda de peito de frango sem aditivos e conservantes. Também foi pioneira, entre os fast-foods brasileiros, em colocar lanche vegetariano para vender.

Principais números e dados

Fundação: 1954 - Flórida, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1961

Primeira franquia fora do país de origem: Porto Rico, Caribe

Chegada ao Brasil: 2004 - Shopping Ibirapuera, São Paulo e Brasília, Distrito Federal

Unidades ao redor do mundo: aproximadamente 20 mil

Especialidade: hambúrgueres e sanduíches, com destaque para o mundialmente conhecido “Whopper”

Para franquear

Investimento inicial: entre R$ 2 milhões e R$ 5 milhões

Faturamento médio mensal: aproximadamente R$ 400 mil

Prazo de retorno: 24 a 36 meses

7.  Pizza Hut

Pizza Hut

É considerada a maior franquia de pizzarias do mundo e tem quase 100 lojas só no Brasil, ficou famosa pelo telhado vermelho de seus espaços físicos, quando teve sua identidade de marca reforçada em meados da década de 70.

Até hoje, alguns imóveis que já foram Pizza Hut e se tornaram outros estabelecimentos mantêm o telhado, você sabia?

Principais números e dados

Fundação: 1958 - Kansas, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1959

Primeira franquia fora do país de origem: 1968 - Canadá

Chegada ao Brasil: 1989 - Santo André, São Paulo

Unidades ao redor do mundo: aproximadamente 15 mil em quase 90 países

Especialidade: pizzas e massas

Para franquear

Investimento inicial: entre R$ 850 mil e R$ 2 milhões

Faturamento médio mensal: a partir de R$ 200 mil

Prazo de retorno: 36 meses

8.  Domino's

Domino's Pizza

Entrega milhões de pizza todos os anos para consumidores brasileiros e três vezes “mais milhões” para consumidores norte-americanos. 

É responsável por praticamente 30% de tudo o que se consome via delivery nos Estados Unidos e detém o recorde mundial de pizzas vendidas em uma mesma promoção: 65 mil unidades em um dia.

Como ganhou fama pelas entregas rápidas, precisou se adequar às exigências de cada país em que instalou suas franquias. Em Aruba, por exemplo, passou a fazer o delivery na praia!

Principais números e dados

Fundação: 1960 - Michigan, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1967

Primeira franquia fora do país de origem: 1983 - Winnipeg, Canadá

Chegada ao Brasil: 1993 - Botafogo, Rio de Janeiro

Unidades ao redor do mundo: aproximadamente 16 mil em 85 países

Especialidade: pizzas

Para franquear

Investimento inicial: aproximadamente R$ 1 milhão

Faturamento médio mensal: a partir de R$ 150 mil

Prazo de retorno: 36 a 48 meses

9.  Taco Bell

Taco Bell

É uma marca em constante reinvenção para se adequar aos mercados dos países nos quais está instalada e, hoje em dia, está conhecida também pela sua parceria com outras marcas famosas como Doritos e Ovomaltine.

Apenas nos Estados Unidos, serve mais de 4 milhões de tacos todos os dias; domina a televisão na hora dos comerciais, expondo seu nome para pelo menos metade da população americana pelo menos uma vez por semana e só vende batatas fritas em algumas localizações, incluindo o Brasil. Curioso, né?

Principais números e dados

Fundação: 1962 - Califórnia, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1967

Primeira franquia fora do país de origem: 1981 - Canadá e Austrália

Chegada ao Brasil: 2009 - São Paulo, capital

Unidades ao redor do mundo: mais de 7 mil, sendo 6.600 somente nos Estados Unidos

Especialidade: comida mexicana

Para franquear

Investimento inicial: R$ 1,5 milhão

Faturamento médio mensal: aproximadamente R$ 200 mil

Prazo de retorno: 36 a 48 meses

10.  Papa John's

Papa John's Pizza

Considerada uma das maiores redes de take-away do planeta, o Papa John’s não chegou ao Brasil ainda, mas tem planos de expandir tanto para os lados da Europa quanto para a América Latina, o que pode ser um bom sinal para amantes de pizza do nosso território nacional.

A rede está “em guerra” com a Pizza Hut desde o primeiro dia da sua existência e lança seus comerciais, slogans e até mesmo novas opções de cardápio pensando em combater a concorrente. 

Além disso, foi a primeira rede americana de pizzas delivery que anunciou a retirada de corantes e sabores artificiais dos alimentos produzidos e vendidos.

Um fato curioso é que a rede entrega quase 400 pizzas por minuto no mundo inteiro.

Principais números e dados

Fundação: 1984 - Kentucky, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: 1986

Primeira franquia fora do país de origem: 1998 - Cidade do México e Porto Rico

Chegada ao Brasil: não veio ao Brasil ainda

Unidades ao redor do mundo: aproximadamente 5 mil em quase 40 países

Especialidade: pizza

Para franquear

Investimento inicial, faturamento médio mensal e prazo de retorno para franquias no Brasil não previstos ou informados.

11.  7-Eleven

7 Eleven

Começou como uma loja de gelo e cresceu até virar uma loja de conveniência, por isso estamos considerando uma rede de fast-food também.

Ela domina os Estados Unidos, o Canadá, a Tailândia e a Coreia do Sul e tem o Japão como um dos seus maiores mercados, vendendo ainda mais opções de produtos e até eletrônicos nas lojas de lá, mas não fala sobre retornar ao Brasil depois de ter tentado uma passagem sem o alcance do sucesso esperado.

Serviu como “inspiração” para as brasileiras AmPm e BR Mania.

Principais números e dados

Fundação: 1927 - Texas, Estados Unidos

Início da abertura de franquias: entre 1946 e 1950

Primeira franquia fora do país de origem: 1969 - Calgary, Canadá

Chegada ao Brasil: 1995, com abertura de 17 lojas em São Paulo, todas fechadas logo em seguida por causa da grande concorrência

Unidades ao redor do mundo: mais de 60 mil em aproximadamente 15 países

Especialidade: produtos de conveniência

Para franquear

Investimento inicial, faturamento médio mensal e prazo de retorno para franquias no Brasil não previstos ou informados.

O que achou de tudo o que leu até agora? Algumas coisas são bem interessantes, outras, no mínimo, inusitadas e os números para franquear até que parecem realistas.

Agora, se você estiver buscando respostas para perguntas específicas e quiser saber exatamente quem é realmente gigante no ramo nas métricas mundiais e do Brasil...

Qual a maior rede de fast-food do mundo?

McDonald's ou Subway: a resposta muda de acordo com o ponto de vista. Entenda abaixo.

Receita e faturamento

Em valores, o McDonald's é a maior rede de fast-food do mundo, sem dúvida, lucrando entre US$ 1.5 bilhão e US$ 2 bilhões em apenas um trimestre.

Só a venda de “Big Macs” nos Estados Unidos gera mais renda que quase todas as outras grandes redes de fast-food do mundo juntas! São 550 milhões desses sanduíches comercializados no ano, o que equivale a mais de US$ 2 bilhões em receita.

Atenção! Os valores estão sinalizados em dólares. Fique à vontade para convertê-los para o real se quiser.

Pontos de venda

Em quantidade de franquias, o Subway ainda sai na frente, com cerca de 40 mil restaurantes distribuídos em mais de 100 países. A rede ganha, ainda, em quantidade de pessoas empregadas, já que são aproximadamente 400 mil funcionários na rede.

Tanto o McDonald's quanto o Subway aparecem no ranking de maiores redes também do Brasil.

Qual a maior rede de fast-food do Brasil?

A maior rede de fast-food do Brasil, em número de pontos de venda, é o Subway, com aproximadamente 1.650 restaurantes espalhados pelo país. Logo depois dele, vem o Bob's, com cerca de 1.000 unidades e só então McDonald's e Burger King.

Quantidade aproximada de franquias das principais redes de fast-food instaladas no Brasil:

  • Subway: 1.650
  • Bob's: 1.000
  • Burger King: 890
  • McDonald's: 850

Giraffas e Habib's ocupariam o 5º lugar da lista, com mais ou menos 400 lojas em funcionamento.

Essa imponência global de algumas marcas deve perdurar, principalmente pela praticidade e pelo valor de seus produtos, não tão baixos quanto antigamente, mas ainda menor do que o preço da conta de outros restaurantes.

Em todo caso, uma coisa é certa: a repaginação de posicionamento e tom de voz, os movimentos a favor de mais saudabilidade e a preocupação com sustentabilidade, aproveitamento dos alimentos, redução de desperdício e princípios ESG (Environmental, Social and Governmental; traduzido do inglês como práticas mais sustentáveis e de responsabilidade social implementada por governos mundo afora) crescem a cada dia entre todos esses gigantes, já que, sem isso, não há futuro nem para eles e nem para ninguém.

E você? Já experimentou algum prato irresistível de alguma dessas franquias? Conta para a gente nos comentários sobre a sua experiência!

E-Book grátis

15 ideias de embalagens para inovar no delivery

O que você achou do post?

11 Respostas

Deixe seu comentário