Molhos e acompanhamentos de restaurante: 13 ideias fáceis

Que tal dar um up no sabor dos seus pratos servindo molhos e acompanhamentos criativos que seu cliente não vai encontrar em nenhum outro lugar? Aprenda 13 receitas especiais que você pode e deve adicionar ao menu!

5 potinhos com molhos diferentes sobre uma superfície preta, ao redor pimentas de cores variadas, alguns temperos e tomates cereja

Os molhos e acompanhamentos criativos e deliciosos que você precisa aprender a fazer e colocar no menu do seu restaurante são o toum, o sour cream, o tonkatsu, o missô, a maionese verde e a vegana, além de outros clássicos da culinária, como o pesto, o bechamel, o creme de queijo gorgonzola e mais!

A experiência de comer fora vai muito além da escolha do prato principal e envolve complementos que desempenham um papel fundamental na criação de uma memória gastronômica inesquecível.

Esses elementos não só realçam o sabor dos pratos, mas também adicionam camadas de textura, cor e criatividade ao cardápio. Neste artigo, você encontra o passo a passo para preparar boas ideias de molhos para petiscos, massas e muito mais. Confira!

1. Toum

Molho toum de cor clara em um pote de cor escura, recipiente sobre superfície de cor cinza, ao lado cabeças e dentes de alho, além de um batedor em mola

O molho toum, também conhecido como toumya, é um condimento tradicional do Oriente Médio, apreciado por seu sabor intenso de alho e pela textura cremosa, servindo, inclusive. Ele é muito popular em países como Líbano e Síria.

O melhor de tudo é que dá para prepará-lo com apenas quatro ingredientes!

Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • 4 dentes de alho grandes e descascados
  • Suco de 1 limão
  • ½ colher (chá) de sal
  • 1 xícara (chá) de óleo de canola ou óleo vegetal neutro (o azeite de oliva pode deixar o sabor muito forte)

Modo de preparo

  1. Em um processador de alimentos, adicione os dentes de alho descascados, o suco de limão e o sal. Bata até que os ingredientes estejam bem misturados e os alhos estejam completamente triturados.
  2. Com o processador ainda ligado, comece a adicionar o óleo em um fio fino e constante. Continue acrescentando até que a mistura engrosse e atinja a consistência de maionese. Isso pode levar alguns minutos.
  3. Prove o molho e ajuste o tempero, se necessário, adicionando mais sal ou suco de limão e está pronto!
  4. Se quiser armazenar, é só transferir o molho para um recipiente hermético e manter na geladeira. Ele dura cerca de duas semanas assim.

O toum é muito servido como acompanhamento para uma variedade de pratos árabes, como kebabs, shawarma, falafel e outros grelhados ou assados.

O sabor do alho vai muito bem com uma cervejinha, fazendo dessa uma das melhores receitas de molhos para petisco de boteco. Mas calma que ainda tem mais!

2. Sour cream

Prato na cor marrom sobre uma mesa de madeira, dentro do prato algumas tortilhas e um recipiente branco com molho sour cream

O molho sour cream – creme azedo, no inglês – é um condimento que surgiu na Rússia, mas sua versão mais conhecida é muito popular nos Estados Unidos e em algumas partes do México.

Nesta receita, o limão adicionado ao creme de leite deixa o sabor, como diz o nome, azedo. Tudo muito fácil de fazer!

Tempo de preparo: 5 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • ½ xícara de creme de leite fresco
  • ½ xícara de cream cheese
  • 2 colheres (sopa) de suco de limão fresco
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

  1. Comece colocando o creme de leite fresco e o cream cheese em uma tigela.
  2. Em seguida, adicione o suco de limão. O suco vai azedar o creme de leite e dará o sabor característico do sour cream.
  3. Misture bem os ingredientes com uma colher ou fouet até que fiquem completamente combinados.
  4. Tempere o molho com sal e pimenta-do-reino a gosto e vá provando para ajustar o sabor. Se preferir um creme mais ácido, adicione um pouco mais de suco de limão.
  5. Transfira o sour cream para um recipiente hermético e leve à geladeira por, pelo menos, 30 minutos antes de servir. Isso vai ajudar a acentuar o sabor e a consistência do molho.

O sour cream vai muito bem com batatas fritas ou assadas e também nos pratos típicos da culinária mexicana, como tacos e burritos.

3. Tártaro

Tábua de madeira com bolinhos decorados com ervas verdes e um recipiente de cor clara com molho tártaro

O molho tártaro é conhecido por seu sabor rico e textura cremosa, e é um dos melhores molhos para acompanhamentos, especialmente de frutos do mar, como peixe frito, camarões e vieiras. Apesar de levar vários ingredientes na receita, fazê-lo não é uma tarefa difícil.

Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 250 ml

Ingredientes

  • 1 xícara de maionese
  • 2 colheres (sopa) de picles em conserva picados
  • 1 colher (sopa) de cebola roxa picada
  • 1 colher (sopa) de alcaparras picadas
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  • 1 colher (chá) de mostarda dijon
  • 1 colher (chá) de salsinha fresca picada
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

  1. Em uma tigela, misture a maionese, os picles, a cebola roxa, as alcaparras, o suco de limão e a mostarda dijon. Mexa bem para combinar todos os ingredientes.
  2. Adicione a salsinha e misture novamente.
  3. Tempere o molho com sal e pimenta a gosto. Lembre-se de que os picles e as alcaparras já podem adicionar um toque salgado ao molho, então, vá com cuidado.
  4. Prove e ajuste os temperos de acordo com o seu paladar.
  5. Transfira o molho tártaro para um recipiente e leve-o à geladeira por, pelo menos, 30 minutos antes de servir. Isso permitirá que os sabores se intensifiquem e que o molho fique ainda mais saboroso.

Chegou a dar água na boca, né? Veja outras receitas abaixo que super combinam com frutos do mar – incluindo sushi!

4. Ponzu

Prato na cor branca sobre sousplat dourado com toalha cinza ao fundo. No prato duas peças de salmão submersas no condimento ponzu

O ponzu é um condimento japonês que é conhecido por seu sabor cítrico e salgado. Ele é frequentemente usado como molho para sushi e para aperitivar, temperar ou fazer marinada em pratos da culinária japonesa.

Seu preparo leva alguns ingredientes que podem ser mais difíceis de achar, como o vinho de arroz, mas você pode fazer sem utilizá-lo que o resultado final ainda vai ser muito saboroso.

Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 1 xícara

Ingredientes

  • ½ xícara de shoyu (molho de soja)
  • ¼ xícara de suco de limão fresco
  • 2 colheres (sopa) de saquê (opcional)
  • 2 colheres (sopa) de vinho de arroz (opcional)
  • 2 colheres (sopa) de água
  • 2 colheres (chá) de vinagre de arroz
  • 2 colheres (chá) de açúcar
  • 1 colher (chá) de gengibre ralado
  • 1 dente de alho picado bem fino (opcional)

Modo de preparo

  1. Em uma tigela, combine o shoyu, o suco de limão, o saquê, o vinho de arroz (se estiver usando), a água, o vinagre de arroz, o açúcar, o alho (opcional também) e o gengibre ralado.
  2. Mexa bem para garantir que todos os ingredientes estejam completamente misturados e o açúcar se dissolva.
  3. Prove o molho e ajuste a doçura ou a acidez. Você pode adicionar mais açúcar se preferir um sabor mais doce ou mais suco de limão para um toque cítrico mais forte.
  4. Deixe o molho descansar por cerca de 10 a 15 minutos antes de usá-lo para permitir que os sabores se acentuem.
  5. Sirva-o como acompanhamento para sashimi, sushi, saladas ou outros pratos da culinária japonesa.

O sabor do molho ponzu é uma mistura complexa de doce, salgado, ácido e umami – o quinto gosto básico sentido pelos humanos através do paladar, nem doce e nem salgado, responsável por uma melhor percepção do sabor dos alimentos –, e isso o torna versátil e delicioso; um molho para realçar o sabor de uma grande variedade de pratos.

5. Tonkatsu

Tábua de madeira com bife empanado, hashi de madeira, rolha, fatia de limão e um pote com molho tonkatsu

Mais um da família de condimentos japoneses, este molho é espesso e agridoce, e leva esse nome por ser frequentemente servido como acompanhamento para pratos de carne de porco à milanesa, conhecidos, justamente, por “tonkatsu”.

Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • ½ xícara de molho de soja (shoyu)
  • ¼ xícara de água
  • ¼ xícara de vinho de arroz
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de água (para dissolver o amido de milho)

Modo de preparo

  1. Em uma panela pequena, misture o molho de soja, a água, o vinho de arroz e o açúcar. Leve a mistura ao fogo médio.
  2. Mexa constantemente até que o açúcar esteja completamente dissolvido e o molho comece a ferver.
  3. Em um pequeno recipiente, dissolva o amido de milho em 1 colher (sopa) de água para criar uma pasta.
  4. Adicione a pasta de amido de milho à panela com o molho e mexa bem.
  5. Continue cozinhando o molho em fogo médio, mexendo constantemente, até que ele engrosse o suficiente para revestir as costas de uma colher. Isso deve levar cerca de 5 minutos.
  6. Retire-o do fogo e deixe esfriar antes de servir.

Além de ser servido com pratos de carne suína, o molho tonkatsu também pode ser usado como condimento para bolinhos de carne e tempurá – aquele empanado de legumes, frango ou camarão tradicionalmente servido em rodízios de comida japonesa.

6. Missô

No centro da imagem prato servido com macarrão, porco, salada verde, ovo cozido e gergelim, ao lado do prato variedade de salada verde, no canto superior esquerdo recipiente com condimento missô

O molho missô, ou só “missô” para os íntimos, é outro condimento muito utilizado na culinária japonesa. Trata-se de uma pasta espessa e salgada, feita a partir de soja fermentada juntamente com sal e um agente fermentador, geralmente arroz, cevada ou outros grãos.

Mas não se assuste com o processo de fermentação: a receita que você vai ver leva uma pasta pronta que pode ser encontrada no mercado!

Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 100 ml

Ingredientes

  • ¼ xícara de pasta de missô (pasta de soja fermentada)
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de saquê (opcional)
  • 2 colheres (sopa) de vinho de arroz
  • 2 colheres (sopa) de água

Modo de preparo

  1. Em uma panela pequena, misture a pasta de missô, o açúcar, o saquê (se estiver usando), o vinho de arroz e a água. Mexa bem até que todos os ingredientes estejam completamente incorporados.
  2. Leve a panela ao fogo médio e cozinhe a mistura, mexendo constantemente, até que o açúcar esteja completamente dissolvido e o molho comece a ferver.
  3. Reduza o fogo para baixo e cozinhe por mais 2-3 minutos, mexendo ocasionalmente, até que o missô esteja ligeiramente espessado e com a consistência desejada.
  4. Retire do fogo e deixe esfriar antes de usar. O molho missô pode ser usado para dar sabor a pratos de vegetais, carnes, peixes e sopas.

E depois dessas opções para boteco e comida japonesa, chegou a vez de você conhecer algumas ideias de molhos para o seu delivery, como a maionese verde, a vegana e o molho apimentado. Segue o fio!

7. Maionese verde

Recipiente branco redondo com maionese verde ao centro, ao redor uma colher, alguns temperos verdes e um pote de azeite

Esta já virou um clássico dos lanches por delivery no Brasil, acompanhando cachorro-quente, hambúrguer ou porções dos mais variados tipos. A maionese verde caseira é uma variação da versão tradicional, e leva esse nome por conta dos ingredientes que dão a ela a coloração verde, como a salsinha e a cebolinha.

Aliás, para facilitar ainda mais, você não precisa fazer a maionese do zero: dá para usar como base o molho original – pronto vendido no supermercado – e só incrementá-lo!

Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de maionese
  • ½ xícara (chá) de salsinha fresca picada
  • ¼ xícara (chá) de cebolinha verde picada
  • 1 dente de alho pequeno, picado
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

  1. Lave bem a salsinha e a cebolinha e seque-as com papel-toalha.
  2. Pique esses ingredientes junto com o alho em pedaços pequenos.
  3. Em um liquidificador, misture a maionese, a salsinha, a cebolinha, o alho picado, o suco de limão e bata até homogeneizar.
  4. Tempere com sal e pimenta a gosto e mexa bem para combinar todos os ingredientes.
  5. Prove a maionese verde e ajuste o tempero, se necessário, adicionando mais sal, pimenta ou suco de limão para ajustar o sabor.
  6. Transfira o molho para um recipiente hermético e leve-o à geladeira por, pelo menos, 30 minutos antes de servir.

Uma boa alternativa para usar no lugar do molho barbecue, por exemplo, fazendo com que lanches como os hambúrgueres ganhem um toque de frescor.

8. Apimentado

No centro recipiente branco com molho picante, no entorno tortilhas, peça em madeira e pimenta vermelha

Quando o assunto é receita de molho bom para hambúrguer, seu restaurante precisa ter uma opção picante para aqueles que adoram uma pimentinha. Confira a receita!

Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • 3 pimentas-malaguetas vermelhas frescas e picadas (você pode ajustar a quantidade de acordo com o nível de picância desejado)
  • 2 dentes de alho picados
  • ½ xícara de vinagre de maçã
  • 1 colher (chá) de açúcar
  • ½ colher (chá) de sal
  • ¼ de colher (chá) de cominho em pó

Modo de preparo

  1. Lave e prepare as pimentas, retirando as sementes se desejar um molho menos picante.
  2. Em uma panela, adicione as pimentas picadas, os dentes de alho, o vinagre de maçã, o açúcar, o sal e o cominho em pó.
  3. Leve a mistura ao fogo médio e deixe ferver. Em seguida, reduza o fogo e cozinhe por cerca de 10 minutos, mexendo ocasionalmente, até que as pimentas estejam macias.
  4. Retire a panela do fogo e deixe o molho esfriar um pouco.
  5. Transfira a mistura para um liquidificador e bata até obter um molho suave. Se desejar uma consistência mais espessa, você pode adicionar um pouco mais de pimenta ou vinagre, dependendo do seu gosto.
  6. Depois de bater, prove o molho e ajuste o tempero, adicionando mais sal, açúcar ou pimenta se necessário.
  7. Transfira o molho apimentado para um recipiente limpo e guarde na geladeira.

Apimentado não é a praia da sua clientela? Que tal uma maionese suave, deliciosa e que não leva nenhum ingrediente de origem animal?

9. Maionese vegana

Um recipiente de vidro com maionese vegana, ao lado colheres, folhas verdes e tomate cereja

A maionese vegana é uma alternativa à versão tradicional que não contém ingredientes de origem animal e precisa entrar no cardápio junto com um lanche bem gostoso na mesma pegada, afinal, se o seu restaurante ainda não oferece opções veganas e vegetarianas, você está perdendo dinheiro!

O público que não consome carne ou outros produtos de origem animal vem crescendo cada vez mais, e a Sociedade Vegetariana Brasileira estima que já sejam quase 7 milhões de brasileiros com esse estilo de vida. Bora anotar a receita?

Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • ½ xícara de leite vegetal (pode ser de amêndoa, soja ou aveia)
  • 1 colher (chá) de vinagre de maçã
  • 1 colher (chá) de mostarda vegana
  • ½ colher (chá) de sal
  • ½ colher (chá) de açúcar
  • ¼ de colher (chá) de alho em pó
  • ¼ de colher (chá) de cebola em pó
  • 1 xícara (chá) de óleo vegetal

Modo de preparo

  1. Em uma tigela pequena, misture o leite vegetal e o vinagre de maçã. Deixe descansar por alguns minutos para que o leite “azede” um pouco.
  2. Adicione a mostarda, o sal, o açúcar, o alho e a cebola em pó à mistura de leite e vinagre.
  3. Transfira a mistura para um liquidificador ou processador de alimentos.
  4. Com o liquidificador ou processador de alimentos ligado na velocidade baixa, comece a despejar o óleo em um fio fino. Isso deve ser feito lentamente para emulsionar a maionese. Continue adicionando o óleo até que a mistura comece a engrossar e adquira a textura que você deseja.
  5. Assim que a maionese vegana atingir a consistência desejada, desligue o liquidificador ou processador de alimentos.
  6. Prove a maionese e ajuste o tempero, se necessário, adicionando mais sal, açúcar ou outros condimentos a gosto.
  7. Transfira o molho para um recipiente hermético e leve à geladeira, onde você pode armazená-lo por até uma semana.

Sirva a maionese com sanduíches ou outros petiscos veganos e veja seus lucros aumentarem com a novidade!

E que tal alguns molhos para massas para completar esta lista?

10. Fusão de queijo gorgonzola

Prato branco com molho de fusão de queijo gorgonzola e algumas ervas verdes por cima

Procurando a receita de um molho cremoso e saboroso feito com queijo gorgonzola, o famoso queijo azul italiano? Tem também! E não podia mesmo faltar, já que, frequentemente, o gorgonzola é usado para cobrir massas, como o penne ou fettuccine, criando pratos magníficos e com um sabor marcante.

Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 250 ml

Ingredientes

  • 150 g de queijo gorgonzola
  • 1 xícara de creme de leite
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • ¼ de xícara de queijo parmesão ralado
  • Sal e pimenta a gosto
  • Noz-moscada ralada a gosto (opcional)

Modo de preparo

  1. Em uma panela, derreta a manteiga em fogo médio. Adicione o queijo gorgonzola e mexa até que ele comece a derreter e se misturar com a gordura.
  2. Despeje o creme de leite na panela e continue mexendo até obter um molho cremoso e homogêneo. Certifique-se de que o gorgonzola esteja completamente derretido.
  3. Adicione o queijo parmesão ralado ao molho e continue mexendo até que ele também esteja completamente incorporado.
  4. Tempere o molho com sal e pimenta a gosto. Se desejar, adicione um pouco de noz-moscada ralada para realçar o sabor.
  5. Cozinhe o molho por mais alguns minutos, mexendo sempre, até que ele atinja a consistência desejada. Se ficar muito espesso, você pode adicionar um pouco mais de creme de leite.
  6. Sirva o molho de gorgonzola sobre massas cozidas, como penne, fettuccine ou nhoque.

Além das massas, esse creme também se sai muito bem quando combinado com carnes grelhadas.

11. Pesto

Recipiente branco contendo molho pesto, sobre uma superfície de mármore, ao lado do recipiente peça em madeira com um ramo de três folhas verdes do lado

O pesto é um dos molhos especiais para surpreender o cliente, porque, mesmo levando ingredientes simples, traz um sabor único que é garantia de suspiros e “hmmmmms” de quem provar. Só não exagere no alho!

Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • 2 xícaras de folhas de manjericão fresco
  • ½ xícara de queijo parmesão ralado
  • ½ xícara de azeite de oliva extra virgem
  • ¼ de xícara de nozes
  • 2 dentes de alho
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

  1. Lave bem as folhas de manjericão e seque-as com papel-toalha.
  2. Em um processador de alimentos, coloque as folhas de manjericão, o queijo parmesão, as nozes, os dentes de alho, uma pitada de sal e outra de pimenta.
  3. Pulse os ingredientes algumas vezes para começar a triturá-los.
  4. Com o processador ligado, adicione o azeite de oliva em um fio fino. Continue processando até que todos os ingredientes estejam bem misturados e o molho esteja com a consistência desejada. Você pode adicionar mais azeite se preferir um molho mais líquido.
  5. Prove o pesto e ajuste o tempero, adicionando mais sal e pimenta se necessário.
  6. Transfira o resultado final para um recipiente hermético e leve à geladeira ou use imediatamente.

Aí vai mais um molho que não pode faltar no seu repertório: simples, saboroso e que pode ser utilizado nos mais variados pratos!

12. Bechamel

No centro da imagem recipiente redondo de cor prata, molho bechamel dentro do recipiente com uma colher de madeira como se estivesse saindo do recipiente, fundo de imagem branco

Também conhecido como molho branco, o bechamel é uma preparação clássica da culinária francesa e serve como base para vários outros tipos de molhos criativos para restaurantes.

Ele é apreciado por sua textura cremosa e é usado em diversos pratos, como lasanhas, gratinados, croquetes, massas em geral e muito mais.

Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 250 ml

Ingredientes

  • 1 xícara de leite
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • Sal e pimenta a gosto
  • Uma pitada de noz-moscada (opcional)

Modo de preparo

  1. Em uma panela, aqueça o leite em fogo médio até que ele comece a soltar vapor, mas não deixe ferver. Em seguida, retire a panela do fogo e reserve o leite aquecido.
  2. Em outro recipiente, derreta a manteiga em fogo médio, mas cuidado para não deixar queimar!
  3. Quando a manteiga estiver completamente derretida, adicione a farinha de trigo. Mexa bem para criar uma pasta lisa.
  4. Cozinhe essa mistura por 2-3 minutos, mexendo constantemente, até que a farinha comece a dourar ligeiramente. Isso é conhecido como um roux.
  5. Gradualmente, comece a despejar o leite aquecido na panela com o roux. Faça isso em pequenas porções, mexendo constantemente para evitar a formação de grumos.
  6. Continue adicionando leite e mexendo até que todo o leite esteja incorporado e o molho esteja liso.
  7. Cozinhe o molho bechamel em fogo médio por mais alguns minutos, mexendo continuamente, até que ele engrosse e atinja a consistência desejada, que deve ser cremosa e aveludada.
  8. Tempere o molho com sal e pimenta a gosto. Se desejar, adicione uma pitada de noz-moscada ralada para realçar o sabor.

Prontinho! Ou, como diriam os franceses: voilà!

13. Pasta de tomate seco

Prato branco com penne coberto com pasta de tomate seco e algumas cebolinhas verdes picadas por cima

O molho de tomate seco é uma preparação culinária feita a partir de tomates que têm a maior parte de água de sua composição removida e, depois, são reidratados e processados em um molho com outros ingredientes, como azeite, alho, ervas, especiarias e queijo.

É um insumo rico em sabor, com um toque de acidez natural dos tomates concentrados. A receita dele, que você confere a seguir, com certeza vai ser um sucesso!

Tempo de preparo: 30 minutos
Rendimento: 200 ml

Ingredientes

  • 1 xícara de tomate seco
  • 2 dentes de alho picados
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • ¼ de xícara de folhas de manjericão fresco
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado (opcional)
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

  1. Coloque os tomates secos em uma tigela e cubra-os com água fervente. Deixe-os de molho por cerca de 10 minutos ou até que estejam macios. Após o tempo de imersão, escorra bem os frutos.
  2. Em uma frigideira, aqueça o azeite de oliva em fogo médio. Adicione o alho picado e refogue por cerca de 1 minuto, até que esteja perfumado.
  3. Adicione os tomates secos escorridos à frigideira e refogue por mais 3-4 minutos, mexendo ocasionalmente, para que os sabores se misturem.
  4. Transfira a mistura de tomates secos e alho para um processador de alimentos ou liquidificador.
  5. Pulse os ingredientes até obter uma mistura bem homogênea. Se necessário, raspe as laterais do utensílio e processe novamente.
  6. Prove o molho e tempere com sal e pimenta a gosto. Lembre-se de que os tomates secos geralmente são salgados, portanto, adicione sal com cuidado.
  7. Transfira o produto final para um recipiente hermético e leve à geladeira. Ele pode ser armazenado lá por até uma semana.

Só de pensar em todas as combinações possíveis que dá de fazer com todos esses molhos… Deu fome aí? Porque, aqui, deu muita! Agora é colocar a mão na massa, combinar esses molhos com o que você já serve no seu restaurante e se preparar para a avalanche de pedidos.

E-Book grátis

15 ideias de embalagens para inovar no delivery

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário