Tipos de hortelã: conheça seus benefícios e aprenda como usar

A hortelã é uma planta coringa, utilizada na cozinha e na medicina popular. Por isso, apresentamos a você os principais tipos de hortelã e seus benefícios, além de compartilhar uma receitinha surpresa com o ingrediente!

Quais os tipos de hortelã

A hortelã é uma planta coringa, multifuncional e de aroma indiscutível utilizada na cozinha e para fins medicinais. Porém, ao contrário do que muita gente pode pensar, existem diversos tipos de hortelã, sendo que todas as espécies da planta são do gênero Mentha.

Por isso, na verdade, a hortelã é um tipo de menta conhecida como mentha-piperita, enquanto a menta como conhecemos tem o nome científico de mentha-spicata. Ou seja, embora sejam espécies diferentes, os dois tipos fazem parte do mesmo gênero e da mesma família botânica.

Ao todo, são mais de 25 espécies do gênero Mentha, popularmente conhecidas como hortelãs ou mentas, desse modo mesmo, sem distinção. Dito isso, estamos prontos para entrar em um mundo de aromas mentolados e sabores refrescantes.

Quantos tipos de hortelã existem?

Atualmente, são mais de 25 espécies da planta. As principais diferenças entre os tipos estão relacionadas aos caules, folhas, flores, sabores, aromas, coloração, utilidades e efeitos. A erva tem um ciclo de vida longo, possui vários benefícios, um aroma característico e fácil cultivo.

Quais são os principais tipos de hortelã?

Quer saber quais são os principais tipos de hortelã? Então, confira o guia que preparamos para você sobre as espécies.

1.  Hortelã comum

Também conhecida como hortelã da horta, leva o nome de “mentha spicata”. É o tipo mais comum que é tradicionalmente encontrado na mesa dos brasileiros.

Ela possui cor mais escura, folhas miúdas, aroma forte e marcante, sabor adocicado e refrescante, flores geralmente brancas e ramos que podem chegar a 1,30 metro de altura, além de ser facilmente encontrada em feiras, hortifrutis e supermercados Brasil afora.

Como usar a hortelã comum

A hortelã comum pode ser utilizada na confecção de receitas, especialmente como tempero de carnes, molhos e saladas. Também é recomendada para chá e sucos, além de ser usada na fabricação de remédios e até mesmo em rituais de prosperidade.

2.  Hortelã-pimenta

Também chamada de mentha-piperita, essa folhagem é, na verdade, a hortelã de fato. Ela é o resultado do cruzamento de duas espécies: a aquática e a comum. Tem coloração verde-escura, folhas miúdas e pontiagudas, flores rosas e roxas e pode crescer até 1 metro de altura.

Como usar a hortelã-pimenta

O principal uso da hortelã-pimenta é para a extração de óleos essenciais, já que possui muito mentol em sua composição. Também pode ser utilizada como condimento gastronômico e chá. Funciona como descongestionante nasal, analgésico e antigripal, além de ajudar na digestão.

3.  Hortelã da água

A hortelã da água ou mentha-aquática é uma espécie típica de Portugal e, como o nome sugere, uma planta que nasce em lugares úmidos, precisando de bastante água para se desenvolver. Pode ser encontrada ou cultivada na beira de córregos e poças.

Encontrada em moitas grandes e densas, possui flores pequenas, rosas e lilases, formando um pequeno buquê. Seu aroma é semelhante aos demais tipos de hortelã, porém com folhas menores.

Como usar a hortelã da água

Além do seu uso culinário, tem efeito digestivo, expectorante e antioxidante, combatendo a dor de estômago, a má digestão e a gripe.

4.  Hortelã-japonesa

A hortelã-japonesa ou mentha arvensis, conhecida também como hortelã do brasil ou hortelã-doce, é uma espécie nativa de regiões temperadas da Europa Ocidental, Central e da Ásia. Tem folhas mais longas, flores grudadas ao caule nas cores branca, rosa ou lilás, podendo crescer até 60 cm.

Como usar a hortelã-japonesa

Ela é rica em mentol e, por isso, exala um aroma mentolado, usada tanto pela indústria alimentícia quanto pela indústria farmacêutica, além de ser utilizada nas cozinhas brasileiras e na medicina popular.

Pode ser usada como tempero e aromatizante em bebidas e em chás, além de ser útil para o descongestionamento nasal, eficaz contra náuseas e enjoos e na eliminação de gases do aparelho digestivo.

5.  Hortelã-maçã

Também conhecida por mentha suaveolens, essa é uma espécie de folha grande, resiliente à mudanças climáticas e de fácil cultivo, exigindo apenas terra úmida, exposição solar e algumas podas. A espécie também é conhecida como hortelã-brava, por conta da sua capacidade reprodutiva.

Como usar a hortelã-maçã

Esse tipo pode ser usado na preparação de sobremesas, coquetéis e sucos, além de ser usado como um digestivo natural e antisséptico.

6.  Hortelã-silvestre

Você pode conhecê-la pelo nome de mentha longifolia. Ela tem folhas compridas, estreitas e de coloração verde-escura e, dependendo da sua maturação, flores lilases, rosas ou roxas. Esse tipo de hortelã possui um aroma forte, atinge até 1,20 metro de altura e não é tão comum como os outros tipos elencados.

Como usar a hortelã-silvestre

É bastante utilizada pela medicina popular, possuindo alto teor de óleo essencial. Porém, esse tipo de hortelã raramente é utilizada na culinária, com exceção de alguns licores, bebidas e chás.

7.  Hortelã da Ribeira

A mentha-cervina é uma espécie típica de Portugal e, por isso, pouco conhecida no Brasil. Atinge no máximo 20 cm de altura, tem folhas semelhantes ao alecrim, verde-escuras e ásperas ao toque e, assim como a hortelã da água, se reproduz em ambientes úmidos.

Como usar a hortelã da Ribeira

Essas folhas são amplamente utilizadas na cozinha, especialmente em peixe frito, ensopados, saladas e queijos, além de ser usado em preparos medicinais e como condimento.

8.  Hortelã-chocolate

Também famosa pelo nome científico mentha-piperita chocolate, tem aroma e sabor que lembram tipos de chocolate com menta. As folhas dessa espécie são semelhantes às de hortelã-pimenta, embora possuam talos e nervuras de cor marrom. As plantas podem chegar até 1 metro de altura.

Como usar a hortelã-chocolate

Pode ser usada como acompanhamento de café gourmetizado ou para aromatizar biscoitos, bolos e sorvetes, além de ser facilmente encontrada na fabricação de produtos de beleza.

Qual é a verdadeira hortelã?

É a hortelã-pimenta ou mentha-piperita, o resultado do cruzamento da hortelã aquática e da hortelã-comum, com folhas mais pontiagudas e sabor mais forte, enquanto a mentha spicata ou hortelã-comum é considerada a verdadeira menta, com folhas mais largas e sabor mais suave.

Porém, vale lembrar que, como mencionado anteriormente, as duas espécies fazem parte do gênero Mentha e, por isso, são facilmente confundidas. Aliás, dependendo do lugar do Brasil, as espécies são chamadas de menta ou de hortelã.

É bom comer folha de hortelã?

Você pode consumir as folhas frescas da hortelã na salada, no frango, na carne, no peixe, na água saborizada, tornando a bebida mais refrescante e até mesmo pura. Ela é rica em proteína, fibra, vitamina C, B e D, além de sódio, ferro, magnésio e potássio.

Além disso, mastigar folha de hortelã também pode ser um ótimo aliado contra o mau hálito, evitando também outras complicações bucais. Inclusive, esse é um dos motivos pelos quais a planta é amplamente utilizada em cremes dentais e outros produtos bucais, como o enxaguante.

Quais os benefícios da hortelã?

Os benefícios da hortelã

A planta é rica em vitaminas A, C, B6, E e K, contendo também ácido fólico e riboflavina, possuindo ações anti-inflamatórias, antibacterianas e antifúngicas. Além disso, ela é bastante benéfica para a digestão, uma vez que relaxa os músculos estomacais e alivia dores da síndrome do intestino irritado.

A folhagem também é conhecida por abrir as vias respiratórias com sua ação descongestionante, facilitando a respiração em quadros gripais, além de ter ação expectorante e ser uma aliada indispensável para diminuir a tosse e a dor de garganta.

Por conta do seu poder anti-inflamatório, alivia a urticária e outros tipos de coceiras na pele, bem como a saúde bucal e o hálito de quem consome o alimento. Além de tudo isso, alivia dores musculares, dor de cabeça e melhora ações cognitivas, como atenção, raciocínio e memória.

Depois de conhecer os principais tipos de hortelã e conferir os benefícios obtidos ao ingerir a planta, nada melhor do que conferir uma receita de suco de abacaxi com hortelã para começar a usufruir dessas utilidades, não é mesmo?

Receita de suco de abacaxi com hortelã

Suco de abacaxi com hortelã

Rendimento: 5 porções de 200 ml.
Tempo de preparo: 10 minutos.

Ingredientes

  • 1 litro de água
  • 1 abacaxi maduro
  • 10 folhas de hortelã
  • 10 pedras de gelo
  • Açúcar a gosto

Modo de preparo

  1. Descasque o abacaxi e corte em cubos.
  2. Coloque os pedaços de abacaxi no liquidificador.
  3. Adicione as folhas de hortelã.
  4. Bata os dois ingredientes no liquidificador até que o abacaxi solte seu líquido.
  5. Acrescente a água, o açúcar e 5 pedras de gelo.
  6. Bata no liquidificador por mais 3 minutos.
  7. Coe o suco na jarra, se for da sua preferência.
  8. Adicione o restante das pedras de gelo na jarra ou nos copos.
  9. Sirva.

Que delícia, não é mesmo? Aproveite! Afinal, essa é uma bebida refrescante e nutritiva, ideal para dias quentes!

E-Book grátis

15 ideias de embalagens para inovar no delivery

O que você achou do post?

8 Respostas

Deixe seu comentário