Conheça as principais comidas típicas de Minas Gerais

Os mineiros são famosos porque vivem em um estado com belezas naturais e uma cultura exuberante, mas também pela culinária incomparável. Veja a nossa lista das principais comidas típicas de Minas Gerais, conheça mais da gastronomia do estado e escolha alguns pratos para experimentar.

Comidas típicas de minas gerais

As comidas típicas de Minas Gerais ganham o coração de muita gente por serem repletas de sabor. Entre os pratos mais consumidos, destacam-se o bambá de couve, a galinha ao molho pardo, a pamonha e a carne de sol assada no bafo.

Doces maravilhosos, como a goiabada cascão e o brasileiríssimo doce de leite, presença constante até no café da manhã de quem vive no estado, também entram na lista de opções que todo mundo deveria provar um dia.

Além do tradicional pão de queijo, famoso no Brasil e no exterior.

As opções de pratos e sobremesas mineiras representam a gastronomia brasileira a nível internacional e são fruto de uma mistura de ingredientes e temperos das diferentes culturas que formam a identidade de Minas Gerais.

Então, se você ainda não conhece alguma delas, precisa se apressar!

O artigo a seguir traz um pouco mais sobre as origens dessa gastronomia e uma lista com todos os detalhes das receitas mais marcantes. Continue a leitura.

A história da culinária mineira

Muitos dos pratos típicos de Minas Gerais surgiram no século XVI, a partir do contato entre povos indígenas que já viviam na região e os portugueses que colonizaram o Brasil e chegaram ao estado, vindos da Bahia e de São Paulo, para explorar ouro.

A herança indígena fica bastante evidente na comida mineira e pode ser percebida no uso da mandioca, do milho e da banana no preparo de diferentes alimentos, bem como no uso de ervas e folhas como a ora-pro-nóbis, que tem a aparência bem semelhante à do manjericão.

Alguns métodos tradicionais aplicados ao preparo dos alimentos também remetem aos indígenas. É o caso da defumação de peixes e carnes no "moquém": uma grelha originalmente de madeira, que fica apoiada em pedaços de pau fincados no solo.

Vale dizer que, cerca de duzentos anos depois, por volta do século XVII, a chegada de povos africanos escravizados ao território agregou mais elementos à culinária típica que já estava em formação.

Passaram a prevalecer nas receitas, junto com os outros ingredientes mencionados acima, o jiló, o quiabo e o fubá tanto do milho quanto do inhame. Gengibre, abacaxi e hortelã ganharam espaço por adicionar sabor e refrescância ao prato.

Sem contar a variedade de pimentas e o azeite de dendê.

Ficamos até com fome depois dessa! Você também? Prepare a mesa e vem com a gente descobrir, afinal, quais são as principais comidas típicas de Minas Gerais.

Quais são as principais comidas típicas da culinária mineira?

Ao pesquisarmos os principais pratos servidos em Minas Gerais, encontramos opções doces e salgadas de dar água na boca. O feijão tropeiro definitivamente ocupa posição de destaque nos rankings, muitas vezes seguido pelo frango com quiabo e o doce de abóbora.

Além deles, o próprio governo mineiro sugere em sua página da internet: costelinha com ora-pro-nóbis, tutu de feijão, couve, angu e canjiquinha para a hora do almoço.

Para além dessas já bem conhecidas e indicadas, separamos uma lista com oito diferentes alternativas, algumas mais conhecidas e outras menos, mas igualmente tradicionais e regionais. Confira!

8 comidas típicas mineiras para você conhecer

Comida de sítio que é feita em panelas de barro e no fogão à lenha: a culinária mineira sem dúvida tem a cara e o carinho inconfundíveis de comida caseira. Algumas de suas principais receitas representam perfeitamente o que estamos querendo dizer.

Elas são tradução saborosa da combinação tão diversa do caldeirão cultural do estado. Espia só!

1.  Bambá de couve

Bambá de couve

O bambá de couve é um prato saudável e nutritivo, feito de mingau de fubá mimoso, um fubá bem fininho, e cozido com bastante água em fogo baixo. Ele precisa ser mexido sem parar durante todo o preparo para não embolar.

Originalmente, levava partes menos nobres do porco, como pé e orelha, usadas para "encorpar" a receita e, hoje em dia, é preparado com linguiça defumada e costelinha suína na maioria das vezes.

Quando um mineiro prepara um bambá "raiz", você também pode encontrar couve não picada no caldo. Nesse caso, a verdura é rasgada com as mãos antes, do mesmo jeito que se fazia antigamente.

O prato faz parte de uma ampla seleção de caldos, opções bem comuns na culinária mineira, nasceu na cidade histórica de Ouro Preto e tem sua criação atribuída aos africanos escravizados da região.

2.  Frango ao molho pardo

Frango ao molho pardo

O frango ao molho pardo ou galinha ao molho pardo é um prato muito tradicional de Minas Gerais. Uma comida que se popularizou por ser feita para "dar sustento" aos tropeiros e viajantes que dormiam em fazendas da região.

A receita é originalmente portuguesa e leva os miúdos do frango temperados com especiarias africanas e, como molho principal, o sangue do próprio animal misturado com vinagre. É claro que tudo vai ao fogo antes de ser servido, tá?

3.  Tutu de feijão

Tutu de feijão

O tutu de feijão é carinhosamente chamado de tutu à mineira e tem como ingrediente principal o feijão que todos nós conhecemos, mas preparado de um jeito diferente e com outra textura no resultado final.

O tutu consumido em Minas Gerais leva farinha ou fubá e é acompanhado por couve, bacon e ovos, pelo menos. Uma delícia sem igual.

4.  Feijão tropeiro

Feijão tropeiro

O feijão tropeiro é mais uma receita mineira que leva feijão e tem até um dia feito exclusivamente para homenageá-lo no Brasil: o dia 9 de novembro.

Um monte de gente ao redor de todo o país prepara esse prato em ocasiões especiais ou reuniões de família, mas ele nasceu, de fato, lá em Minas Gerais quando ainda éramos colônia de Portugal.

O feijão leva o nome de tropeiro porque era preparado justamente pelos "tropeiros", homens que transportavam mercadorias de um lugar a outro no lombo de burros ou em cavalos.

5.  Vaca atolada

Vaca atolada

Outro prato com muita cara de comida de sítio e 100% mineiro é a vaca atolada: carne bovina, geralmente costela, cozida em um caldo bem grosso feito da sua própria gordura.

No mesmo caldo, também são adicionados bastante mandioca, pimentão e molho de tomate. A receita é finalizada com cheiro-verde antes de ir à mesa.

6.  Goiabada cascão

Goiabada cascão

Nem só de pratos salgados vive o mineiro! A goiabada cascão é um clássico dos doces do estado atribuída aos escravos e feita de goiabas amassadas e cozidas com um pouco de água em tachos de cobre até ficarem consistentes, com pedaços em sua composição.

Tradicionalmente, ela pode ser chamada apenas de "cascão" quando feita em forno à lenha e com o uso de tachos de cobre. Eles impactam diretamente no aspecto brilhante e no sabor do doce, já que o metal permite a difusão do calor capaz de trazer o ponto perfeito.

Essa sobremesa é consumida sem nenhum acompanhamento ou junto de uma fatia de queijo minas, na mundialmente reverenciada sobremesa "Romeu e Julieta". Além disso, é considerada Patrimônio Imaterial da cidade de Ouro Preto (MG) desde 2008.

7.  Doce de leite

Doce de leite

Outro doce maravilhoso que é a cara de Minas Gerais é o doce de leite, uma mistura de leite e açúcar que tem presença confirmada nas mesas de café da manhã do mineiro e de vários brasileiros, assim como na hora da sobremesa de muita gente.

Para fazer o doce de leite, é preciso ferver o leite e o açúcar em fogo baixo por bastante tempo, mexendo constantemente para que a mistura não grude no fundo da panela. Depois de pronto, recomenda-se deixá-lo esfriar sem colocá-lo na geladeira e só então consumir.

O resultado é maravilhoso!

Ele vai bem com tudo ou sozinho. Serve como acompanhamento de pães e bolos, como recheio de tortas ou churros, como ingrediente de pudins ou calda para sorvetes. E por que não consumir também junto com um pão de queijo tradicional de Minas Gerais?

8.  Pão de queijo

Pão de queijo

Por último, mas provavelmente o mais conhecido e adorado item da culinária mineira e uma obra-prima da panificação, o pão de queijo dispensa apresentações e leva o nome do Brasil para todos os continentes.

Apesar de ser reproduzido em todo o país, o quitute mineiro tem sua marca característica: o queijo usado na receita tradicional é o minas meia-cura ou então o famoso queijo Canastra.

Um café fresquinho, um bolo de fubá com doce de leite e muito pão de queijo fazem qualquer um ficar mais feliz, concorda? Agora dá para entender ainda mais o bom humor característico de quem vive em terras mineiras!

De quebra, Minas Gerais é famosa por seus queijos, em especial o minas e o da Canastra, e por suas cachaças artesanais deliciosas, produzidas nos mais de oito mil alambiques do estado. Não tem nem como ser triste, diz aí.

Então, o que achou da nossa lista especial? Pode apostar: com certeza tem um restaurante que prepare e sirva pelo menos uma receita entre as oito e entregue via delivery na sua casa, mesmo que você não esteja no estado. Peça e saboreie! Você não vai se arrepender.

E-Book grátis

15 ideias de embalagens para inovar no delivery

O que você achou do post?

18 Respostas

Deixe seu comentário