Como ganhar dinheiro vendendo quentinha?

Se você quer ganhar dinheiro e fazer sucesso vendendo quentinha, veio ao lugar certo: preparamos um guia para empreendedores que querem começar a levar para o mercado marmitas saborosas e atraentes.

Vender quentinha

Para vender quentinha você precisa de planejamento, definição de modelo de negócios, logística voltada à produção e às vendas, atenção na hora de comprar insumos e também ao calcular margem de lucro. Esse é, basicamente, o começo de qualquer negócio.

Se quiser ganhar dinheiro com as marmitas, saiba que elas precisam ter bom custo-benefício para atrair a atenção do consumidor e devem ser muito bem-preparadas, caso contrário, só será possível vendê-las ao mesmo cliente uma única vez e nunca mais.

Veja a seguir como conseguir isso, quais preocupações ter para vender bem via delivery e algumas possibilidades de cardápios para lugar que vende quentinha.

4 segredos para começar a vender quentinha

Trouxemos para você quatro dicas de outros empreendedores, comerciantes de quentinhas e especialistas de mercado. Elas podem ser valiosas para o início da sua produção e vendas e para a fidelização de clientes, entre outros aspectos.

1.  Antes de qualquer coisa, defina seu modelo de negócio

Você terá um espaço físico para que possam “passar e retirar” uma compra ou venderá as quentinhas somente através de delivery? A resposta para essa pergunta será um importante ponto de partida.

A partir dela, calcule quanto você precisará investir de dinheiro para abrir suas portas e/ou iniciar suas vendas; pense na parte burocrática, verifique a necessidade de autorizações e alvarás de funcionamento e pesquise o máximo possível sobre como vender quentinha no delivery, caso esse seja o objetivo.

Aspectos importantes que você precisa ponderar se decidir trabalhar com entregas:

  • raio de alcance dos motoboys;
  • uso de motoboy próprio ou de aplicativo de delivery;
  • viabilidade ou não de realizar as entregas com bicicleta;
  • escolha das embalagens mais adequadas para que tudo chegue gostoso e sem complicações;
  • sistema específico de controle das vendas, bem como de rastreamento dos entregadores.

Ao definir seu modelo de negócios, considere também quando e onde você pretende comprar insumos para produzir as refeições, se terá fornecedores fixos e quem serão essas pessoas, além de como você pagará pelos produtos.

E mais: estabeleça antes mesmo de começar a funcionar os dias e horários de abertura do seu empreendimento, mesmo que você opte por alterá-los no decorrer dos primeiros meses.

2.  Entenda a demanda dos consumidores e analise a concorrência

Faça pesquisas, converse com a vizinhança, pesquise a opinião de amigos e dedique seu tempo para conhecer as preferências e os interesses de quem costuma consumir marmita e pretende começar a comprar com você.

Além disso, estude sua concorrência. Verifique o menu que oferecem todos os dias e se vendem marmitex com churrasco ou com feijoada em datas específicas da semana, tomando nota dos preços cobrados por cada refeição e, sempre que possível, experimente essas quentinhas para conhecer a qualidade.

O importante é descobrir o que os outros NÃO vendem, mas que você pode comercializar e tornar isso um diferencial do seu empreendimento.

3.  Planeje o cardápio com antecedência

Essa é uma dica que vai trazer maior segurança para o início das vendas e ajudar no planejamento do funcionamento do seu empreendimento no futuro: não comece a comercializar quentinhas se não tiver pré-definido o menu de algumas semanas para frente.

A antecipação ajuda empreendedores a se precaverem também em relação ao estoque e a negociarem melhores valores e formatos de pagamentos com os fornecedores. Então, planeje-se.

Lembre que um cardápio de marmitex, assim como o de pratos executivos, deve ser simples, porém atraente e com descrições completas das opções. Ele deve ser apresentado aos consumidores em um layout caprichado, bonito e de fácil leitura, mesmo se for um menu digital.

Adicione às descrições todas as informações necessárias sobre os pratos e adeque cores, formas e imagens à identidade visual do empreendimento como um todo. Você vai arrasar!

4.  Divulgue o trabalho

Crie perfis nas redes sociais, faça panfletos para distribuir pelo bairro e mande mensagem para quem você conhece pensando em divulgar o negócio como um todo, incluindo dias e horários de funcionamento.

Apresente cada prato, fale sobre seus processos de produção e fornecedores, conte um pouco da sua história e deixe explícito o modelo de vendas escolhido - retirada, consumo no local ou delivery, por exemplo.

Usufrua das páginas na internet para mostrar as opções da semana, trazer curiosidades sobre o empreendimento e talvez oferecer combos, promoções ou fazer um sorteio para atrair novos interessados.

Parece tudo pronto para o sucesso, mas...

Como ganhar dinheiro vendendo quentinhas?

A resposta para essa pergunta está na matemática e nos cálculos de: quanta comida vai em cada marmita, quantos quilos de cada insumo você precisará para a produção completa do dia ou da semana, valor em reais que será direcionado para a compra de embalagens e lucro que você terá por cada item vendido.

Se quiser ganhar dinheiro vendendo marmitas:

  • Calcule com atenção quanta comida vai em cada marmitex.
  • Entenda com quantos quilos de alimento você consegue produzir para um dia, dois ou uma semana toda.
  • Pesquise antes de escolher suas embalagens.

Depois, reúna essas informações para definir o valor final do seu produto.

Calculando a quantidade de comida e escolhendo embalagens

Você vai precisar definir o tamanho (ou os tamanhos) das suas quentinhas - pequenas, médias ou grandes - e estabelecer um padrão de peso para cada porção de cada alimento que fará parte da montagem: para refeições pequenas, por exemplo, 100 g de carboidratos + 100 g de proteínas + 50 g de salada.

Com isso em mente, vá atrás de fornecedores de embalagens que preferencialmente já tenham o hábito de negociar com vendedores de marmitas e levante preços, prós e contras de cada alternativa.

Conte com a ajuda desses fornecedores para decidir se você vai querer embalagens de um ou outro material, que possam ir ao forno ou micro-ondas, etc. e faça a sua escolha.

Comprou? Antes de começar a produzir para vender, experimente cozinhar 500 g ou 1 kg de arroz, feijão, macarrão, frango ou carne pelo menos para ter ideia de quantas refeições você consegue montar com essa quantidade de insumos.

Coloque tudo no papel e calcule o preço total do produto, que será repassado ao consumidor já com sua porcentagem de lucro.

Definindo o preço de cada quentinha

Some o valor total investido na compra dos insumos para a “produção-teste” e faça a divisão dessa quantia pelo número final de marmitas que você conseguiu preparar usando os alimentos.

Acrescente ao valor de cada marmita parte dos gastos com:

  • equipamentos;
  • manutenções;
  • mão de obra;
  • temperos;
  • óleo/azeite;
  • gás; e
  • embalagens.

Some tudo a uma porcentagem de margem de lucro definida por você de acordo com a concorrência e com as possibilidades financeiras dos consumidores que pretender atrair. Assim ficará definido o valor cobrado pelos marmitex individuais.

Mãos à obra! Se precisar de inspiração, logo abaixo estão algumas opções de cardápios para ajudar, com uma base nos cálculos e nas vendas.

Ideias de cardápio para quentinhas

A seguir, estão algumas ideias de cardápios semanais (segunda a sexta) para produção de marmitex e em todas as sugestões você verá que os alimentos sugeridos estão separados entre:

  • Carboidrato principal: adicionado em maior quantidade à quentinha.
  • Carboidrato secundário ou complemento (não necessariamente carboidrato), geralmente adicionado em menor quantidade na hora da montagem.
  • Proteína.
  • Legume, vegetal ou salada.

A divisão pode servir apenas como referência e não necessariamente precisa ser feita dessa forma, mas se for substituir os ingredientes de um dia pelos de outro, faça as mudanças entre itens da mesma “categoria”, preocupando-se em manter a alimentação dos clientes sempre equilibrada.

Inspiração para cardápio #1
  Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Dia 5
Carboidrato Principal Arroz Arroz Macarrão à bolonhesa Arroz e/ou Macarrão Arroz
Carboidrato Secundário
ou Complemento
Feijão Purê de batata Fritas (opcional) Feijão Feijão e/ou Farofa de cenoura
Proteína Frango à milanesa Peixe empanado ou grelhado Linguiça assada Carne moída Carne com batata
Legume, vegetal ou salada Repolho refogado Legumes refogados Cenoura grelhada Salada Couve
Inspiração para cardápio #2
  Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Dia 5
Carboidrato Principal Arroz integral ou comum Arroz Arroz integral Arroz e/ou Macarrão Macarrão
Carboidrato Secundário
ou Complemento
Feijão e/ou Maionese Feijão Feijão e Vinagrete Feijão Feijão e/ou Fritas
Proteína Carne bovina cozida Frango à parmegiana Carne moída Coxa de frango assada Filé de frango grelhado
Legume, vegetal ou salada Mandioca (cozida ou frita) Legumes refogados Abóbora Abobrinha refogada Berinjela
Inspiração para cardápio #3
  Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Dia 5
Carboidrato Principal Arroz integral Macarrão Arroz Arroz Arroz e/ou Macarrão
Carboidrato Secundário
ou Complemento
Fritas Maionese e/ou Fritas Maionese Feijão e/ou Maionese Pirão
Proteína Panqueca de carne moída ou frango Peixe grelhado Filé de Frango Carne moída Carne bovina assada
Legume, vegetal ou salada Salada com ovos Salada Polenta Batatas assadas Cenoura cozida e grelhada
Inspiração para cardápio #4 - com sugestões de substituição vegetariana
  Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Dia 5
Carboidrato Principal Arroz  Macarrão ao sugo Arroz Arroz integral Macarrão ao sugo e/ou Arroz integral
Carboidrato Secundário
ou Complemento
Feijão preto Purê de batata ou mandioca Lentilha Feijão preto ou comum Feijão e/ou Fritas
Proteína Carne cozida com legumes Frango grelhado (peito ou filé) Carne suína ou bovina Kibe tradicional ou vegetariano Berinjela recheada com carne ou opção vegetariana
Legume, vegetal ou salada Salada Legumes refogados Cenoura e chuchu refogados Purê de abóbora Salada

Chegou a hora de começar!

Como montar uma quentinha para vender?

É você quem define os critérios de montagem das marmitas que vai vender, então faça isso pensando em uma distribuição adequada e equilibrada de tudo.

Se quiser, antes de começar a adicionar os produtos à embalagem, experimente separá-la em “setores”, de forma imaginária e, caso pretenda servir quatro tipos diferentes de alimentos, por exemplo, imagine a divisão da marmita em quatro espaços distintos para fazer a distribuição. Isso facilita e acelera a montagem.

Parece óbvio, mas vale reforçar:

  • Use uma balança para ajudar na distribuição.
  • Coloque os alimentos mais “líquidos” ou cremosos por baixo de tudo para evitar acidentes de percurso.
  • Separe a comida quente da salada para as folhas não murcharem.
  • Se couber no orçamento, interessar aos clientes e de alguma forma trouxer lucro, ofereça algum tipo de sobremesa junto com a refeição.

Na venda de quentinhas, tudo é prática e aos poucos você aprenderá o melhor formato de trabalhar e a melhor maneira de preparar as receitas para que elas rendam mais e sejam sempre saudáveis e saborosas.

Sempre priorize um bom atendimento, inovação constante e oferta de diferenciais e mesmo que você não seja especialista em marmitas fitness ou para dietas restritivas, veganas ou vegetarianas, disponibilize opções nesse sentido e amplie seu leque de potenciais clientes.

Boa sorte!

E-Book grátis

15 ideias de embalagens para inovar no delivery

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário