8 deliciosos tipos de sushi que você deve provar

Descubra os diferentes tipos de sushi que você deve provar pelo menos uma vez. Confira, também, quais os sabores são recomendados para quem está iniciando na culinária japonesa.

Tipos de sushi

Mesmo aqueles que dizem não serem fãs da culinária japonesa, uma hora ou outra acabam se rendendo. A enorme variação de tipos de sushi torna a culinária acessível para todos os paladares.

Quem experimenta afirma que o sabor é diferente de tudo o que conhecemos no ocidente e que a qualidade em cada peça de sushi torna as refeições únicas e deliciosas, proporcionando uma explosão de sabores.

Existem diferentes tipos de sushi, mas, entre eles, existem aqueles que são considerados de experimentação obrigatória, principalmente por quem está iniciando o paladar na comida japonesa.

Veja por onde começar a degustação!

Quais os melhores tipos de sushi para iniciantes?

Geralmente, o sushi é composto por arroz e uma tira de nori (tipo de folha feita com algas marinhas).

As opções de "recheio" são bem variadas e, aqui no Brasil, outros sabores diferentes dos tradicionais foram acrescentados ao cardápio.

Saiba que os sushis fritos, veganos e doces não fazem parte da culinária tradicional do Japão, mas são tão saborosos quanto os clássicos.

Para quem está iniciando no mundo culinário japonês, o primeiro sabor indicado para provar é o Califórnia, composto por arroz, nori, manga, pepino e saquê. Isso mesmo, nada de peixe cru!

Outra opção deliciosa é o Hot Roll Filadélfia, que leva uma fatia fina de salmão, mas o sabor do peixe fica misturado tanto com o cream cheese - que incrementa o recheio do sushi - quanto pelo crocante da fritura, já que essa peça é frita e, por isso, chamada de hot, que significa "quente" em inglês.

Outros ingredientes que podem complementar o sabor desse roll (rolinho, em inglês) são: cerveja, vinagre de arroz, arroz, nori, açúcar e sal.

Deu água na boca, não é mesmo?

Os 8 principais tipos de sushi

Conheça os principais tipos de sushi, ou seja, quais os formatos e preparações mais tradicionais. Assim, dá para brincar com os recheios e ser bem criativo na hora de pedir ou fazer!

1.  Nigiri

Sushi nigiri

Conhecido no Brasil como "niguiri", o bolinho de arroz é amassado na mão e sua preparação leva wasabi, que nada mais é que um tempero com espessura pastosa e picante, muito utilizada na culinária oriental. Também conhecido por raiz forte.

O peixe usado neste sushi pode variar com a época do ano, mas os mais utilizados são: salmão, linguado, pargo, peixe-galo e robalo.

Em algumas peças, pode ser que, ao invés do peixe, seja colocado camarão ou outros frutos do mar, o que varia de acordo com a estação do ano e também com o pedido do cliente.

Alguns rolinhos levam os frutos do mar em cima, “grudados” no arroz pelo molho que acompanha, ou amarrados por uma faixa fininha de nori.

2.  Gunkan 

Sushi gunkan

A primeira característica que torna o gunkan diferente dos demais é o seu tamanho reduzido, se comparado a uma peça de sushi normal.

Feito com arroz e enrolado com nori, o gunkan leva o recheio no topo do rolinho e não no meio como a maioria das peças.

Os recheios mais comuns são as ovas de peixe, mas também é possível encontrá-los com atum, omelete e o famoso salmão.

3.  Temaki

Temaki salmão

Sem dúvida o temaki chama atenção pela sua forma, afinal ele é totalmente diferente dos demais rolinhos.

Esta variedade possui formato de cone e seu tamanho é maior do que os outros tipos de sushi.

Os recheios podem variar, mas todos levam arroz e salmão. Ainda é possível encontrar: legumes, frutas e outros frutos do mar misturados ao arroz e enrolados pelo nori.

4.  Hot roll

Sushi hot holl

Os hot rolls (rolinhos quentes) dividem opiniões: há quem os ame e quem os deteste, mas o motivo é bem simples.

Essa divisão de opiniões acontece pelo fato destas peças serem empanadas e fritas - o que difere bastante do sushi clássico, que leva ingredientes crus.

Inventado há alguns anos, nos Estados Unidos, atualmente está entre os primeiros no ranking de preferência dos brasileiros.

Os rolinhos fritos levam arroz, envoltos por nori e o recheio, na maioria das vezes, possui cream cheese, além de vegetais ou frutos do mar.

5.  Joe

Sushi joe

Também chamados de Joe, Djô, Jow ou Djow. Não importa a grafia:o grande destaque está na forma como ele é feito, já que é uma das raras peças que não levam folhas de nori em sua preparação.

Há uma relação muito curiosa entre essas características: dizem que sua criação foi feita por um chefe chamado Joe, que estava com muitos pedidos para serem entregues e, durante a preparação das peças, percebeu que estava sem as folhas de nori.

Então, para não fechar as portas do restaurante pela falta do ingrediente, o chefe resolveu mudar a forma e foi muito criativo: ao invés de envolver o arroz com o nori, decidiu que uma fina camada de salmão traria o mesmo resultado e um sabor ainda mais surpreendente!

Não precisamos dizer que a criação foi um sucesso, não é? Seu preparo é simples: um bolinho de arroz, envolto por um fino filé de peixe, coberto por ovas ou outro tipo de peixe picado, além de diversos tipos de temperos.

6.  Hossomaki Tekkamaki

Sushi hossomaki tekkamaki

Seu formato é um dos mais clássicos de toda a culinária japonesa. Basicamente, é um rolinho pequeno, formado por arroz e envolto com nori. A diferença nesta peça está no seu recheio.

Diferentemente dos outros sushis, que podem levar salmão, frutos do mar variados, linguado, legumes, vegetais ou frutas como recheio, o tekkamaki leva, tradicionalmente, uma pequena peça de atum.

Claro que, aqui pelo Brasil pelo menos, a criatividade tomou conta e o tradicional atum dá lugar para outros peixes e frutos do mar e até mesmo vegetais e frutas.

7.  Uramaki

Sushi uramaki

A grafia diz o seguinte: ura = reverso. Maki = enrolar. Percebeu?

O uramaki é um tipo de sushi enrolado de maneira inversa. No decorrer desse artigo, você notou que primeiro vem o arroz e depois a folha de nori, que envolve o arroz e o recheio, certo?

Porém, na peça de uramaki acontece o contrário: o arroz é quem envolve a folha de nori e o recheio. Diferente, não é mesmo?

Alguns rolinhos podem levar mais de um recheio, como manga, salmão com abacate, salmão e pepino, entre outras inúmeras composições.

8.  Hossomaki Kappamaki

Sushi hossomaki kappamaki

Podemos destacar o seu diferencial logo no início: ao invés de levar um recheio com peixe cru ou frutos do mar, o kappamaki leva em sua composição unicamente pepino.

Isso mesmo: para fechar a seleção com os principais tipos de sushi, trouxemos um sabor vegano.

Como citado anteriormente, esta peça é composta por arroz, pepino e a folha de nori. E é preparado da mesma forma do tekkamaki.

A diferença entre as duas peças é apenas quanto ao nome e ao ingrediente do recheio, a nomenclatura se deve a uma figura mitológica japonesa, o Kappa, que é um ser com corpo de anfíbio, conhecido por comer pepinos.

7 tipos de recheios para sushi

1.  Hot roll de camarão: sushi frito com recheio de camarão.

2.  Hot roll vegano de alho-poró: arroz, nori e um recheio de alho-poró.

3.  Makizushi: cenoura, vagem, kani-kama (uma espécie de carne de siri), ovo, salmão e gengibre são só alguns dos ingredientes que completam essa delícia.

4.  Futomaki: cenoura, abóbora desidratada, camarão, pepino, ovo e muito sabor!

5.  Niguiri de camarão: arroz, cream cheese, camarão e pronto!

6.  Uramaki de atum: atum, cream cheese, nori, arroz temperado e gergelim.

7.  Hossomaki de salmão: arroz, nori e salmão.

Você já acabou de conhecer os formatos e tipos mais tradicionais do preparo de sushis. Agora é só brincar e ser criativo, como o chef Joe, inventando seus próprios recheios e combinações, seguindo nossas dicas.

Experimente sem medo e comece pelo que você mais gosta!

Curiosidade

Você sabia que os primeiros rolinhos de sushi eram feitos e consumidos de maneira totalmente diferente da atual?

Antigamente, os peixes envolviam todo o arroz e ficavam assim por um período de tempo, até que houvesse a fermentação do peixe e do arroz. Somente após este processo é que o arroz era descartado e o peixe (ou o fruto do mar escolhido) era consumido.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário